31/05/2017

Sobre as Lajes em balanço: um sonho de consumo

| | 14 comentários
Bom dia!


Sou uma apaixonada assumida pelas construções com lajes em balanço, aliás, já falei sobre ela aqui no blog.

Agora, o que são essas lajes em balanço?
Lajes em balanço são aquelas em que uma ou mais extremidades não contam com apoio vertical parecendo flutuar. Na arquitetura são encontradas em construções onde o piso superior se sobrepõem ao piso inferior sem interferência de apoios (pilares).

Esse tipo de estrutura traz um ar moderno pra construção, isso ale´m de economizar em vãos e espaços, no caso de faltar espaço pra uma área de convivência.

Agora, algumas inspirações pra você conhecer e quem sabe também se  apaixonar por elas:
Lajes em balanço

Lajes em balanço

Lajes em balanço

Lajes em balanço

Lajes em balanço

Essas fotos retirei desse perfil do instagram adesignersmind, um perfil recheado de inspirações pra quem ama arquitetura e urbanismo.

E aí, me conta: já conhecia esse estilo de arquitetura? Usaria na sua casa?

Beijocas e até o próximo post :)

30/05/2017

Beethoven, o maior compositor que você já conheceu

| | 10 comentários
Bom dia!

Aqui no blog você já encontrou posts sobre decoração, moda, séries ou livros. O post de hoje traz um outro lado sobre mim que poucos conhecem.

Pra quem ainda não sabe, toco piano e no momento estou me dedicando às aulas de piano/ teclado. E como você já sabe, eu amo falar de história, nesse post vou falar sobre um grande compositor: Beethoven.

Beethoven foi e continua sendo um dos maiores compositores que já existiram. 

Beethoven nasceu em 16 de Dezembro de 1770 na Alemanha.

O nome Beethoven significa plantação de rabanetes/beterrabas.

Com apenas 5 anos o pai deBeethoven, Johann, percebeu que o pequeno Beethoven tinha talento e obrigava o menino estudar por horas e mais horas.
Com 11 anos Beethoven já ajudava no sustento da sua casa trabalhando como músico.

Em 1792 Beethoven vai para Viena estudar com outro grande compositor, Haydn, e é lá em Viena que os primeiros sinais da surdez se apresentam.
De inicio, os médicos diziam ser uma congestão dos centros auditivos.

Beethoven redobrou sua higiene mas os sinais ainda estavam lá. Beethoven até então escondia de todos sua doença.

Em 1802, por recomendação médica, Beethoven foi descansar na aldeia de Heilingenstadt, perto de Viena. Em crise, ele escreveu o que seria o seu documento mais famoso: o "Testamento de Heilingenstadt". Trata-se de uma carta, originalmente destinada aos seus irmãos onde ele reflete sobre a doença e sobre sua arte.

Beethoven chegou a pensar em suicídio, mas a música p fez mudar de ideia.

Só em 1806, Beethoven revelou o problema, em uma frase anotada nos esboços do Quarteto n° 9: "Não guardes mais o segredo de tua surdez, nem mesmo em tua arte!"

Beethoven nunca se casou e teve apenas um amor correspondido. 

Em 1824, surge a Sinfonia nº9, até hoje a mais conhecia e mais brilhante peça musical que ele criou. Será nela também, onde pela primeira vez na história da música, é inserido um coral numa sinfonia. Tal fato não foi fácil, lembrando que ele já estava com sua surdez bem avançada.

No dia 7 de maio, a Sinfonia nº9 é apresentada pela primeira vez, mas não com Beethoven como maestro, ele ficou ao lado acompanhando tudo pela sua partitura.

Beethoven já estava totalmente surdo. No início de cada parte, Beethoven, sentado ao palco, dava indicações de tempo, virando as páginas de sua partitura e dando marcações a uma orquestra que não podia ouvir. O violista Josef Böhm escreveu: "o próprio Beethoven regeu a peça; isto é, ele ficou diante do atril e gesticulou furiosamente. Em certos momentos se erguia, noutros se encolhia no solo, e se movimentava como se quisesse tocar ele mesmo todos os instrumentos e cantar por todo o coro. Todos os músicos não prestaram atenção ao seu ritmo enquanto tocavam."

Ao final, enquanto a plateia aplaudia - os testemunhos não deixam claro se isto teria ocorrido no final do scherzo ou da sinfonia - Beethoven, que, em sua "regência", ainda estava atrasado em diversos compassos em relação à música que havia acabado de ser executada, continuava a reger, acompanhando a partitura. Então, a contralto Caroline Unger teria-se dirigido a ele e teria-o virado em direção ao público, para aceitar suas exortações e aplausos. De acordo com um dos presentes, "o público recebeu o herói musical com o mais absoluto respeito e simpatia, e ouviu às suas criações maravilhosas, gigantescas, com a mais concentrada das atenções, irrompendo em jubilantes aplausos, frequentemente durante os movimentos, e, repetidamente, ao fim de cada um." Toda a plateia o aplaudiu de pé por diversas vezes; lenços foram erguidos ao ar, assim como chapéus e mãos, para que Beethoven, que não podia ouvir o aplauso, pudesse ao menos vê-lo. Beethoven deixou o concerto extremamente comovido.

Como todas, a Sinfonia nº9 é longa, dura mais de uma hora.
E pra você ter uma noção dessa obra grandiosa que um compositor surdo compôs, dá o play no vídeo:
Versão completa:


Trecho principal da sinfonia Ode à alegria:

© Template por Design 4Bloggers - Todos os direitos reservados. imagem-logo